Grupo Santa Celina

Blog

Gestão de saúde integrada contribui para o bom ambiente corporativo

nov 12 - 2019 0 comentários visualizações

 

Ajudar o colaborador a ter mais qualidade de vida, a equilibrar vida pessoal e profissional e a cuidar da saúde são desafios que a área de Recursos Humanos costuma enfrentar. Além disso, os gestores de RH precisam considerar o aumento da representatividade do custo da assistência sobre a receita – a já conhecida sinistralidade, que pesa sobre o orçamento. Para Sandra Gioffi, profissional com 28 anos de experiência na área e diretora de Recursos Humanos da GSC Integradora de Saúde, é importante não perder de vista que o desempenho do funcionário tem a ver com saúde integral.

 

A preocupação vai além do absenteísmo ou do presenteísmo. “Não existe entrega por parte do colaborador se não houver uma atenção à saúde física, mental e emocional. Isso já é explicado pela neurociência e comprovado pela medicina diagnóstica”, afirma a executiva. Os cuidados com o corpo são mais comuns para as empresas, que podem recorrer a parcerias com academias de ginástica ou contratar profissionais de condicionamento físico e ainda propor um programa de alimentação saudável para auxiliar seus colaboradores a entrar em forma.

 

Mas na linha do cuidado holístico, as empresas também precisam considerar a saúde mental e emocional dos trabalhadores. Segundo a executiva, “a companhia tem responsabilidade em oferecer um bom ambiente e mostrar o benefício do cuidado com a saúde ao colaborador”. As propostas podem ser de ações simples e que não demandam tanto recurso financeiro, como pausas para exercícios de respiração ou de incentivo à técnica de mindfullness, que ultimamente tem sido bastante difundida no mundo corporativo.

 

Associadas a programas de gestão de saúde baseados no cuidado coordenado – valiosas ferramentas para que os gestores de RH consigam direcionar os recursos assistenciais da empresa de forma racional -, essas iniciativas podem proporcionar aos colaboradores qualidade de vida e bem-estar. Na gestão de saúde, uma equipe multidisciplinar atua de forma integrada e acompanha de perto cada funcionário, ajudando-o a manter sua saúde ou a lidar com eventuais doenças de forma mais eficiente e resolutiva. Esses programas de gestão de saúde são apontados em todo o setor como um caminho para que as empresas consigam continuar a oferecer assistência médica a seus colaboradores diante da ameaça dos custos crescentes.

 

Tudo isso passa por uma mudança de cultura de todos os envolvidos no processo, lembra Sandra. É preciso que o colaborador entenda o valor que essas ações terão para ele, de forma que seu engajamento seja certo. É aí que entra a contribuição do RH: “Como alavanca importante para a mudança de comportamento, a área deve incentivar o funcionário a participar e a se beneficiar dos programas oferecidos pela empresa”, finaliza a diretora.

Faça o seu comentário

Após a publicação do seu comentário, ele será avaliado antes de aparecer no nosso site.