Grupo Santa Celina

Blog

GSC leva o tema Coordenação de Cuidado para o HIS 2020

out 07 - 2020 0 comentários visualizações

Especialistas e líderes do setor debatem os desafios e oportunidades de uma atenção à saúde mais coordenada, integrada e eficiente durante a 6ª edição do Healthcare Innovation Show

Uma pauta que não poderia ser cancelada em decorrência do isolamento social é a da Inovação em Saúde. Dessa forma, a 6ª edição do Healthcare Innovation Show, um dos maiores eventos do setor, reuniu entre os dias 24, 25 e 26 de setembro mais de 3 mil participantes e congressistas e 160 palestrantes em um ambiente totalmente virtual. Dentre os conteúdos de destaque, o palco Conexão Dasa trouxe a Coordenação de Cuidado como um dos temas principais e exemplos de uma gestão de saúde eficiente.

“Com a crise do Coronavírus, a saúde preventiva ganhou ainda mais importância e, com isso, abriu espaço para a implementação em maior escala do modelo de Coordenação de Cuidado”, afirmou Ana Elisa Siqueira, presidente da GSC Integradora de Saúde, ao participar do painel “Coordenação de Cuidado e Engajamento para o melhor Desfecho Clínico”.

Concebido a partir do conceito de uma saúde integrada, o modelo de Coordenação de Cuidado prioriza o acompanhamento do paciente em todas as esferas da atenção: primária, secundária e terciária. No contexto da pandemia, ficou mais claro que a gestão da saúde é fundamental para evitar idas desnecessárias ao pronto-socorro, por exemplo.

Com a regulamentação da telemedicina e a disposição de outros recursos tecnológicos, muitos programas foram desenvolvidos pela GSC para o combate à pandemia. Alguns exemplos de iniciativas foram: Pronto Atendimento Digital; monitoramento pós alta do Pronto Socorro; Teleconsultas, incluindo atendimentos psicológicos, e parceria com a ONG Gerando Falcões para levar coordenação de cuidado a comunidades carentes.

“Apesar das dificuldades do momento, os resultados só nos mostram o quanto a coordenação de cuidado é uma ferramenta que apoia a sustentabilidade do sistema e que deve continuar avançando no pós pandemia”, destacou Ana Elisa.

Assim como a GSC, a SulAmérica também apostou em canais digitais para realizar orientações médicas aos beneficiários e saiu de 500 ligações no mês para cerca de 100 mil.

Em uso crescente, a telemedicina foi apresentada durante o HIS como fundamental para mitigar os riscos de contágio do Coronavírus e amplamente defendida como ferramenta de acesso e inclusão a uma saúde de qualidade.

“Temos altos níveis de satisfação em relação aos atendimentos via telemedicina, que nada mais são do que a medicina sendo praticada por meio de um recurso tecnológico”, enfatizou Raquel Imbassahy, Superintendente Médica e de Gestão de Saúde Populacional na SulAmérica.

Para Emerson Gasparetto, Chief Medical Officer (CMO) da rede hospitalar Ímpar, a pandemia gerou muita dor e muitas perdas, mas também desencadeou um olhar mais humano e sensível, o que fortalece o propósito de cuidar da saúde e da vida das pessoas.

Com tom otimista, Ana Elisa considera o momento como oportuno para uma grande transformação cultural, inserindo a prevenção e o autocuidado no cotidiano das famílias, assim como acontece no Japão, onde a longevidade da população tem a ver com essa consciência.

“Que sejamos agentes dessa transformação”, finalizou a presidente da GSC Integradora de Saúde, que integra o Grupo Dasa.

 

Faça o seu comentário

Após a publicação do seu comentário, ele será avaliado antes de aparecer no nosso site.