Grupo Santa Celina

Blog

Entrevista com Dr. Nirav Vakharia: Prática da medicina com base em valor em toda a cadeia da saúde

jun 18 - 2019 0 comentários visualizações

Dr. Nirav Vakharia, Presidente da ACO da Cleveland Clinic, foi o convidado especial do evento de apresentação da nova marca do GSC – Grupo Santa Celina. Conversamos com ele sobre sua experiência na implementação de um modelo de ACO. Veja a seguir.

 

Por que investir em um sistema ACO?

Dr. Nirav – Nós decidimos fazer isso porque mesmo a forma antiga do sistema de saúde nos Estados Unidos tendo sucesso, sabíamos que os custos não iriam se sustentar no futuro. E essa não é uma realidade apenas do mercado norte-americano, mas dos sistemas de saúde no mundo. E precisamos mudar sem sacrificar os resultados. Por essa razão, decidimos criar uma organização ACO (da sigla em inglês Accountable Care Organization). Nesse sistema, somos responsáveis por dar ao paciente o melhor cuidado em relação a sua saúde e, também, a seus gastos. Eu preciso saber o que acontece com ele entre as duas consultas anuais de rotina, por exemplo.

 

Qual é o primeiro passo para a consolidação?

Dr. Nirav – Acredito que é preciso começar com a atenção primária e nesse aspecto temos o grande desafio de engajar a população nesse tipo de cuidado. Em geral, as pessoas têm o hábito de ir em diferentes especialistas que não estão conectados e o paciente corre o risco, inclusive, de ter problemas com interação medicamentosa. Assim, é preciso ter uma base forte de cuidado primário para coordenar todo o time. Como fazer isso? Além de investir em ações de conscientização das pessoas, existem ações que podemos fazer para tornar mais fácil o acesso ao cuidado primário. Por exemplo, nós tinhamos funcionários que por um resfriado simples preferiam ir no Pronto Socorro porque era mais fácil. Passamos a cobrar o Pronto Socorro e o cuidado primário passou a ser grátis. Outra medida de extrema importância é estratificar a população por fatores de risco e reservar os cuidados primários, principalmente, para os grupos de maior risco (diabéticos, cardíacos, por exemplo). Dessa forma, calibramos o sistema pelo nível de risco dos pacientes. Está aí o maior valor do cuidado primário.

 

Como tem sido sua experiência em relação ao engajamento dos médicos?

Dr. Nirav – Há desequilíbrios estruturais. Por exemplo, quando o médico tem um hospital no sistema e há redução na ocupação dos leitos e, portanto, do orçamento da instituição, o engajamento demora mais, o processo é mais difícil. No entanto, eu não acredito que os médicos são motivados apenas por dinheiro, eles estão em busca de equidade, justiça e de fazer o melhor por seu paciente. Portanto, estamos no caminho e devemos ser estratégicos em relação à saúde. Nós, médicos, precisamos entender isso. Os incentivos estão sendo gerados pelas ACO de maneira transparente e com justiça e isso leva a mudança de comportamento.

 

Em sua opinião, quais são as premissas do sucesso de uma ACO?

Dr. Nirav – Com base em minha experiência, acredito que uma ACO não precisa ser grande, mas deve ser de qualidade, formada por uma rede de players comprometidos com o conceito e premissas desse sistema.

Faça o seu comentário

Após a publicação do seu comentário, ele será avaliado antes de aparecer no nosso site.